Queijo Amarelo da Beira Baixa DOP

Queijo Amarelo da Beira Baixa DOP


Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!


Queijo Amarelo da Beira Baixa DOP


Diz-se que o queijo provoca falta de memória, mas os americanos não se esquecem do Queijo Amarelo do Fundão. 


Considerado o ‘Melhor Queijo do Mundo’ em provas cegas organizadas pelas revistas Vanity Fair e Wine Spectator, em 2009, o Queijo Amarelo da Beira Baixa (Fundão) soma e segue em degustações realizadas em lojas gourmet na 5ª Avenida, em Nova Iorque.


Também na Quinta Avenida organizam-se conferências dedicadas ao processo de fabrico do Queijo Amarelo da Beira Baixa, uma delas a realizar-se este mês, dada a curiosidade sobre as suas origens, região e conceção. 


Medalha de Ouro em 2011 nos “World Cheese Awards”, em Inglaterra, e mais duas em Portugal, o seu sucesso deve-se sobretudo ao micro-clima entre a Serra da Gardunha e a Serra da Estrela que se reflete naturalmente nos pastos e no processo de cura. A pastagem natural dos animais é outro dos elementos que promove uma matéria-prima de exceção. O leite fresco da região não sofre qualquer tratamento térmico (temperaturas de 28º/29ºC), é cru e não pasteurizado, mantendo todas as características ao longo dos 45 dias de maturação do queijo. Outra razão é a fidelidade à receita original por parte dos produtores. 


Entre muitos outros mercados, o Queijo Amarelo da Beira Baixa chega a Macau, Canadá, França, Suíça, EAU, Brasil, Itália e Estados Unidos.




CARACTERÍSTICAS DO QUEIJO AMARELO DA BEIRA BAIXA DOP


Queijo curado, de pasta semidura ou semimole, ligeiramente amarelado, com alguns olhos irregulares, obtido pelo esgotamento lento da coalhada após coagulação do leite de ovelha cru, estreme, ou mistura de leite de ovelha e cabra, por ação do coalho animal e produzido na área geográfica delimitada de produção (concelhos de Castelo Branco, Fundão, Belmonte, Penamacor, Idanha-a-Nova, Mação, Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Vila de Rei, Sertã, Oleiros e algumas freguesias da Covilhã) e reservada aos produtores expressamente autorizados pela Associação dos Produtores de Queijo do Distrito de Castelo Branco. 


Tem um peso compreendido entre os 0,6 kg e 1 kg. Pode ainda apresentar-se como Merendeira, com um peso de 0,2 Kg a 0,5 Kg.



Pasta:

•    Textura - fechada, medianamente amanteigada.
•    Aspecto - untuoso, com alguns olhos irregulares
•    Cor - ligeiramente amarelada, uniforme


Aroma e Sabor:

•    Aroma intenso mas agradável e sabor limpo, ligeiramente acidulado.


Maturação:

•    Condições de ambiente: temperatura de 10º C a 18º C; humidade relativa de 50% a 70%; tempo mínimo - 40 dias.


Crosta:

•    Consistência - semidura
•    Aspecto - bem formada, fina e inteira
•    Cor - amarelo palha a amarelo-torrado uniforme



Existe ainda a versão, também protegida, do Queijo Amarelo da Beira Baixa Velho - DOP, que é um queijo curado de pasta dura a extra-dura, ligeiramente quebradiça, untuosa, de cor entre o amarelo-torrado e o alaranjado, com alguns olhos irregulares, obtido pela cura prolongada (mínimo de 90 dias) do Queijo Amarelo da Beira Baixa, efetuada na mesma área geográfica e com um peso compreendido entre os 0,6 kg e os 0,9 kg.




Preço (Portugal): aprox. 13.00 Euros / Kg


Para mais informações: Associação dos Produtores de Queijo do Distrito de Castelo Branco / +351 277 200 230


Redação Luxo.com – Março 2013
  • Imprimir
  • Enviar por email
    Fechar
    Enviar por email
Galeria de Imagens de Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!
  • Galeria de Imagens Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!
  • Galeria de Imagens Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!
  • Galeria de Imagens Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!
  • Galeria de Imagens Do Fundão para o Mundo, vai um dos melhores queijos mundiais!